Qual a diferença entre piscina de vinil e fibra?

Joe Calata / Unsplash

As piscinas de vinil têm um revestimento em vinil ou PVC em toda a área. São uma alternativa económica às piscinas de betão com azulejo, uma vez que o vinil pode ser aplicado com facilidade e rapidez. A superfície é suave, lisa e muito fácil de limpar. 

Ajusta-se a piscinas de qualquer formato ou profundidade, mantém a temperatura da água, e raramente acumulam algas ou fungos. Finalmente, devemos realçar que o vinil funciona como impermeabilizante, pelo que também corta esse custo.

No entanto, as piscinas em vinil têm algumas desvantagens. O vinil é um material mais frágil, daí que pode rasgá-lo sem querer (por exemplo, com um brinquedo ou com um objecto pontiagudo). Também é mais escorregadio do que outro tipo de materiais e há um maior risco de lesão ou acidentes. Em média, as piscinas de vinil duram 10 anos.

As piscinas de fibra, por outro lado, são uma estrutura rígida à base de resina. As piscinas de fibra têm uma estrutura definida, que pode ser reforçada com camadas de fibra de vidro e barreiras químicas. Com estes tratamentos, as piscinas tornam-se muito resistentes à corrosão e às altas temperaturas.

Tendo em conta esta descrição, podemos dizer que as piscinas de fibra são mais resistentes e duráveis do que as piscinas de vinil. No espaço de 10 anos, a manutenção da piscina, a nível de estrutura, deve resumir-se à pintura. No entanto, pode resolver pequenos problemas com adesivos e reparações da piscina – ao contrário do vinil, que tem de ser substituído na totalidade.

Em relação ao vinil, também tem algumas desvantagens. A primeira é não serem moldáveis. A segunda é a dificuldade no transporte, que aumenta os custos de instalação face ao vinil. A nível estético o vinil também é mais aprazível, uma vez que se adaptam a cada ambiente e têm um aspecto menos rígido. 

Se está a pensar instalar uma piscina, veja também os 10 cuidados que deve ter para manter a sua piscina sempre impecável.  

Como envernizar madeira?

Tiana Borcherding / Unsplash

Envernizar a madeira é um tratamento mais duradouro do que encerar a madeira. Se está decidido a envernizar a madeira, explicamos como envernizar a madeira em alguns passos simples. E já sabe, quando o assunto se complica, procure orçamentos de carpintaria geral ou restauração de móveis na Fixando. Há um tempo para DIY, mas também é preciso reconhecer as nossas limitações! 

  1. Tire a camada de verniz anterior. 

O primeiro passo para envernizar madeira é retirar a camada de verniz anterior. Use um produto própio para efeito e espalhe-o com palha de aço, mesmo que pareça pouco deteriorado ou quase sem verniz. Atenção: use luvas, pois o decapante pode ser bastante corrosivo!

  1. Lime a superfície. 

O segundo passo para envernizar a madeira é limar a superfície. Se as irregularidades forem muito notórias, deve usar uma lixa grossa para nivel a superfície antes de colocar o verniz. Caso contrário, o resultado vai deixar muito a desejar. Dica extra: lixe sempre a madeira no sentido dos veios.

  1. Limpar cuidadosamente a superfície

Não pode envernizar ou encerar uma superfície sem a limpar primeiro, principalmente se esteve a lixar – a lixa vai fazer imenso pó. Limpe a superfície a fundo antes de aplicar o verniz para não ficar com “areias” e uma superfície novamente irregular.

  1. Aplique o verniz

Depois de ter limpo e lixado a madeira, aplique um tapa-poros, que também pode comprar nas lojas da especialidade. Este passo é opcional, mas vai dar um toque mais profissional ao trabalho. Depois disso, aplique o verniz e deixe secar pelo menos durante 12 horas.

  1. Toques finais 

Quando o verniz estiver seco, pode usar uma lixa fina. Depois, aplica mais 2 ou 3 demãos de verniz, conforme for necessário, com um intervalo de 3 a 6 horas. Quando terminar, escove com um pano de camurça para ficar com mais brilho.

Como funcionam os honorários? O que são?

Bill Oxford / Unsplash

Se está à procura de um solicitador, advogado ou advogado de imigração, de certeza que já encontrou a palavras “honorários”. Mas o que são os honorários?

Os honorários são os valores cobrados pelo trabalho que os advogados (e outros profissionais liberais). O termo tem o mesmo significado em Portugal e no Brasil, e geralmente funciona da mesma forma.

Quando contrata um advogado, geralmente há dois métodos de pagamento: um valor fixo à hora ou um valor percentual do valor pedido no processo judicial. No entanto, o mais comum são os honorários fixos. 

No caso dos solicitadores e dos notórios, alguns procedimentos regem-se por uma tabela de emolumentos pública. No caso dos advogados, os honorários variam muito de profissional para profissional. 

Por isso, se está a tentar regularizar a sua situação em Portugal ou resolver alguma questão jurídica fora dos tribunais, recomendamos que procure vários orçamentos. Pode começar por procurar um advogado de imigração na Fixando.

Depois de fazer o pedido, recebe até 5 orçamentos diferentes para o serviço que pretende. O  mais habitual é receber um orçamento do valor (ou melhor, dos honorários) por hora. Veja aqui o preço de um advogado de imigração.

No entanto, tenha em atenção que pode não precisar de contratar um advogado. Se está a tentar reconhecer assinaturas, formalizar contratos de trabalho ou procurar alguém que o represente no SEF, um solicitador pode ser o profissional indicado.

Nunca é fácil começar de novo, muito menos um país que desconhece. Procurar ajuda profissional dá-lhe a segurança de que está a seguir no caminho certo, tira-lhe preocupações e agiliza todo o processo.

Verifique se o advogado ou solicitador está registado na ordem correspondente em Portugal, compare diferentes honorários e tome a decisão mais ajustada ao seu caso.

Como melhorar os resultados escolares

Katie Gerrard

As aulas online são um desafio para alunos, pais e professores. Se o seu filho está a ter dificuldades em conseguir bons resultados na escola, deixamos aqui algumas ideias para melhorar os resultados escolares e melhorar o aproveitamento dos seus filhos.

Criar um horário para estudar

Uma das melhores maneiras de se assegurar que o seu filho tem bons resultados escolares é criar uma rotina. Se tiver um horário bem definido para estudar – em que ninguém o interrompe nem faz barulho – é mais fácil concentra-se e habituar-se a fazer os trabalhos de casa. 

Proporcionar um lugar de estudo confortável

Além de ter um horário escolar estável, é importante proporcionar um lugar de estudo confortável aos seus filhos. É importante que tenha luz natural, seja silencioso, e que o aluno não seja interrompido imensas vezes. Uma vez que as aulas são online, convém ter acesso a internet rápida e espaço para o computador.

Aumentar o entusiasmo pela disciplina

Geralmente, as disciplinas em que os alunos têm mais dificuldades são as que correspondem às que gosta menos. A única forma de contornar este problema é aumentar o entusiasmo dos seus filhos pela disciplina (por exemplo, através de documentários, jogos ou visitas de estudo improvisadas). 

Procurar um explicador

Outra forma de melhorar os resultados escolares dos seus filhos é procurar um explicador. Não só pode ajudar a recuperar o entusiasmo com a disciplina, como esclarecer dúvidas sobre a matéria. Se o seu filho não consegue avançar com o trabalho autónomo ou com as aulas online, as explicações são o passo lógico.

Livros de preparação para os examesSe teme que os seus filhos não tenham bons resultados nos exames nacionais, uma boa estratégia é procurar livros de preparação para os exames, com perguntas-tipo, exames de anos anteriores e provas modelo. Se os professores dos seus filhos não tiveram tempo para os preparar bem, fale com explicadores.

Vejas as melhores cores para realizar a pintura para sua casa!

Vejas as melhores cores para realizar a pintura para sua casa!

Está a pensar pintar a sua casa, mas ainda não conseguiu escolher uma cor? Vejas as melhores cores para realizar a pintura da sua casa! 

Branco/ Pérola/ Cru

O branco é uma das cores mais clássicas para pintar o interior a sua casa. (E também o exterior!) Se não sabe que cor escolher em ambos os casos, esta é uma escolha segura – não vai ganhar nenhum prémio de decoração, mas também não vai ter de olhar para uma cor de que se arrepende todos os dias. Se não gosta do branco puro, procure uma variação dentro do pérola, casca de ovo ou outras cores crus. 

Combine cores claras com outras mais risqué

Se gostava de escolher uma cor mais garrida para a sua casa, apoie-se esta dica: deve haver sempre um equilíbrio entre o escuro e o claro. Por isso, se quer usar um tom forte (vermelho ou laranja, por exemplo) pode combiná-los com cores neutras, como os crus que já referimos ou até um cinza claro. Como essas cores tendem a absorver mais luz do que a reflectem, o ideal é usar essas cores nas paredes que recebem mais luz. 

 Tenha em atenção a temperatura das cores

Outro ponto interessante a ter em consideração quando estiver a escolher as melhores cores para a pintura da sua casa é separar as cores frias (azul, verde, roxo) das cores quentes (amarelo, laranja e vermelho). As cores quentes são mais aconchegantes, daí vermos as cores frias com muito menor frequência na decoração se casas. Se quer mesmo usar uma cor fria, talvez seja melhor reservá-las para um stencil ou até para um papel de parede com padrão. De resto, tente combiná-las com tons neutros e claros. 

Uma nota sobre o preto

O preto é uma cor absolutamente indispensável em muitos guarda-roupas. No entanto, não é uma boa opção para a decoração! O preto absorve muita luz e é extraordinariamente difícil de combinar com outras cores e móveis. Se quer incluir cores escuras, explore outro tipo de acabamentos, como o microcimento, em vez das tintas pretas. Procure o preço de serviços para a casa aqui. 

Precisa de ajuda das empresas de pinturas? – Fixando

O que fazer quando avaria o telemóvel/ computador/tablet/ impressora?

O que fazer quando avaria o telemóvel/ computador/tablet/ impressora? 

O que fazer quando o telemóvel apaga? Ou quando a impressora encrava? Ou quando o computador decide falhar precisamente quando temos um relatório para entregar? Sempre que vemos o temido ecrã azul, pensamos que é game over. Mas afinal, o que devemos fazer quando o telemóvel, o tablet, a impressora ou o computador avariam?

Desligar. 

Se algum electrodoméstico ou electrónico se avariou, a primeira coisa que deve fazer é desligar o aparelho. Caso tenha caído algum líquido em cima do aparelho, tente secar cuidadosamente (não incline, para que o líquido no vá para o interior do aparelho) e deixe-o numa bacia com arroz para absorver a humidade.

Tentar reparar.

Antes de ir a correr comprar um telemóvel ou um computador novo, investigue se é possível reparar o aparelho. Muitas vezes, pode substituir a bateria, o ecrã ou outra peça que se tenha avariado por uma nova e o aparelho continuará a funcionar por muitos mais anos. Aliás, não seria a primeira vez que alguém tinha pensado que um computador tinha deixado de funcionar simplesmente por ter deixado de responder aos comandos do rato ou do teclado! Peça um diagnóstico a um especialista e um orçamento para a reparação antes de comprar um novo. Quando os equipamentos já não estão dentro da garantia, quase sempre pode arranjar peças compatíveis (mais baratas que as do fabricante), mesmo para modelos antigos.

Através da Fixando, pode encontrar todo o tipo de empresas de reparações, reparar telemóveis, reparar televisões. Pense bem: se é possível reparar uma máquina de escrever ou um rádio com mais de 50 anos, será que muitas vezes não é possível reparar também os seus aparelhos? 

Como demonstrar afecto pelos seus animais de estimação

Os nossos animais de estimação demonstrar carinho e afecto de diversas formas: quando nos lambem, quando ronronam ou quando se sentam aos nossos pés. Mas como é que nós podemos demonstrar afecto pelos nossos animais de estimação? 

Oferecer-lhe um brinquedo novo

Os cães e os gatos reconhecem quem lhes dá comida, mas também quem lhes dá brinquedos! Uma das melhores maneiras de mostrar afecto pelos seus amigos de quatro patas é oferecer-lhe um brinquedo novo, seja um osso ou um ratinho para caçar. Está sem ideias? Veja aqui os melhores brinquedos para gatos

Passeios diários 

No caso dos cães, os passeios diários são uma forma de aumentar a cumplicidade com o seu animal de estimação. Passeiam, fazem as suas necessidades e, sobretudo, descarregam energia. No caso de não conseguir levar o seu cão a passear devido a um problema de saúde, falta de tempo ou férias, não quebre esta rotina e contrate um serviço de dog walking

Tosquias & Banhos

A maioria dos animais não reage bem a banhos e tosquias. No entanto, as tosquias podem oferecer mais conforto aos cães de pêlo longo durante os dias mais quentes do ano. Lembre-se que não deve rapar o pêlo do cão – apenas cortar – e deve recorrer a um serviço profissional de banhos e tosquias. Durante os dias de mais calor, tente refrescar as patinhas do seu animal. 

Acalmar animais de estimação

Os animais de estimação têm uma grande percepção do nosso estado de espírito. Conseguem sentir quando estamos nervosos, ansiosos ou quando há uma mudança na nossa rotina. Durante a quarentena, por exemplo, muitos animais reagiram de forma adversa. Há várias maneiras de acalmar o seu cão ou o seu gato e que também demonstram afecto.

Precisa de um hotel para cães ou de um treinador de cães?

A Fixando disponibiliza isso e muito mais!

Evitar stressar durante a declaração de impostos

Evitar stressar durante a declaração de impostos

A época de declaração de impostos de 2020 está a começar e… ainda não sabemos verdadeiramente o que esperar. Nos tempos que correm, temos de viver um dia de cada vez. Mas como já diz a expressão, nada é tão certo como a morte e os impostos. Podem ser adiados, mas irão acontecer. Para evitar entrar em parafuso com o preenchimento do IRS, há duas coisas que tem obrigatoriamente de fazer:

Repita comigo: organização!

O fundamental é ser organizado. Guarde todas as facturas de saúde, educação, cabeleireiro, oficinas, veterinário, lares, imóveis, restauração e outras gerais. Depois, confirme que todas as despesas aparecem no seu e-facturas. As que não aparecem, devem ser inseridas por si para usufruir das deduções ao máximo possível.

  • Pode descontar 30% das despesas de educação até a um máximo de 800 euros, por agregado familiar. Para ter uma ideia, deve fazer 2667 em despesas para atingir este limite. Este limite de 800 euros sobe para 1000 se tiver despesas com rendas de um filho a estudar fora.
  • Deduza 15% em todas as despesas de saúde (por exemplo, consultas, cirurgias, internamentos, tratamentos, medicamentos, próteses, aparelhos ortodônticos, óculos e seguros de saúde) até a um máximo de 1000 euros.
  • Deduza 15% nas despesas com empréstimos à habitação até a um limite de 296 euros. Também pode deduzir as despesas mais comuns com imóveis: rendas, condomínios, obras, etc.
  • Nas outras modalidades de dedução, a percentagem de dedução também se situa nos 15%, mas face ao IVA pago.

Confiança no contabilista

Se tem mais com que se preocupar, ou simplesmente quer delegar o IRS a alguém mais competente no assunto, confie a sua declaração de impostos a um contabilista. No entanto, “confiança” é mesmo a palavra de ordem aqui. Primeiro, tem de ter confiança de que é um contabilista realmente competente, que se mantém informado sobre todas as alterações (são anuais…) e é também ele organizado. Segundo, tem de lhe garantir sigilo sobre os seus assuntos privados familiares.

Por isso, se acha que consegue atribuir estas duas características (competência e sigilo) ao seu contabilista, não precisa de procurar mais. No entanto, se estiver na dúvida, procure um contabilista hoje mesmo. Já falta pouco tempo!

3 Formas de Calafetar Portas e Janelas

3 Formas de Calafetar Portas e Janelas

Agora que chegou o tempo frio, é muito importante isolar as portas e janelas. Por isso, hoje quero explicar 3 formas de calafetar portas e janelas. 

  1. Use uma pistola de calafetagem 

A primeira solução que temos para si é a pistola de calafetagem (igual à que usa para colocar o silicone). Há vários materiais que pode usar, cada um com as suas vantagens e desvantagens. O acrílico não responde às mudanças de temperatura, por isso não é durável – muito menos em ambientes húmidos. O látex siliconado é preferível para cozinhas e casas de banho, e pode ser pintado para combinar com as janelas. O silicone é a solução mais rentável, mas não adere bem às madeiras. 

  1. Utilize uma barra

Outra forma de calafetar, especialmente no caso das portes, são as barras. Há uma grande variedade de barras disponíveis no mercado, incluindo barras à prova de água para portas que dão acesso ao exterior (por exemplo, para varandas e terraços). Por vezes, poderá não encontrar uma barra à medida, mas pode cortá-la (se tem medo de o fazer, procure um serralheiro). Procure uma barra com perfil de alumínio e escova (“pelinho”), pois ajudará a isolar melhor. Ao montar, tenha em consideração que precisa de ter uma folga de 2mm no topo na lateral, de forma a abrir e fechar suavemente.

  1. Tiras de calafetagem

A terceira opção para quem está à procura de materiais para calafetar portas e janelas são as tiras de calafetagem, que pode encontrar à venda na maioria das grandes superfícies comerciais e lojas de bricolage. Este tipo de tiras ajuda a isolar melhor as portas e janelas e pode ser aplicado por si mesmo (DIY). Tenha em consideração que há vários perfis de tiras (para janelas de batente, para janelas de correr, etc.), por isso deve procurar aquele que se ajusta à zona que quer isolar. Além disso, também há tiras de vários materiais: tiras de espuma, de tubo flexível, tira em V, com escova, etc. 

Precisa de ajuda para realizar a instalação de janelas de alumínio ou para a instalação de janela de pvc. Fixando!!

4 tipos de lâmpadas e as suas principais características

4 tipos de lâmpadas e as suas principais características

Sabe a diferença entre lâmpadas convencionais e as lâmpadas LED? Quais são as lâmpadas que gastam menos electricidade? Quais são as lâmpadas indicadas para a sua casa? Se está a pensar mudar as lâmpadas e os candeeiros que usa em casa, ou em instalar mais lâmpadas, fique a conhecer diferentes tipos de lâmpadas e o que esperar de cada uma!

Lâmpada incandescente

As lâmpadas incandescentes foram as primeiras lâmpadas produzidas em massa. Têm um pequeno filamento de tungsténio, que emite uma luz branca quando se liga à corrente eléctrica. Este tipo de lâmpadas desapareceu do mercado europeu em 2012. Se ainda tem lâmpadas incandescentes em casa, terá de as substituir por LFC, que têm casquilhos compatíveis. 

Lâmpadas halógenas 

As lâmpadas de halogéneo são semelhantes às lâmpadas incandescentes, pois usam o tungsténio como fonte de luz. Tal como as lâmpadas incandescentes, foram descontinuadas no mercado europeu devido ao elevado consumo de energia. Desde 2016 que não se produzem lâmpadas deste tipo na Europa e os fabricantes substituíram-nas por lâmpadas mais eficientes energeticamente. 

Lâmpadas Fluorescentes Compactas (LFC)

As lâmpadas fluorescentes compactas são muito mais eficiente energeticamente do que as lâmpadas incandescentes e halógenas. Duram muito tempo, têm um consumo até 80% inferior às convencionais, e são mais económicas. Estão disponíveis em várias cores de luz, desde o branco mais claro ao amarelo mais quente.  No entanto, pode demorar algum tempo até atingir a luminosidade pretendida e contém mercúrio. 

Lâmpadas LED

As lâmpadas LED emitem luz através do movimento de electrões num semicondutor. Têm uma durabilidade ainda maior do que as LFC e não contém materiais perigosos. A grande desvantagem é que têm um brilho limitado e podem não ser indicadas para trabalhar a partir de casa, por exemplo. Além disso, só estão disponíveis em luz fria, ou luz azul, e não cria um ambiente aconchegante. 

Precisa de ajuda de uma eletricista ou de uma empresa de eletricistas

Create your website with WordPress.com
Iniciar