Design a site like this with WordPress.com
Iniciar

Como posso aumentar o foco e atenção nos meus objetivos?

LOGAN WEAVER

Começar a prática do exercício físico é muito importante! Dar aquele primeiro passo é crucial para começarmos a dar um lado mais saudável à nossa vida. Mas com o tempo, existem períodos de incerteza onde o foco e atenção começam a cair. É nesse momento que devemos lembrar do que nos fez começar no início.

É muito importante que quando começamos a prática do exercício físico, tenhamos claros quais são os nossos objetivos. Como em tudo na vida, ter um foco, uma meta, é um ponto de motivação que nos vai ajudar a manter a mente ligada nos piores momentos. Para tal, é importante ter isso bem definido logo desde o início.

Depois é também fulcral perceber que parte do exercício começa na alimentação e na forma como vamos adaptar os nossos hábitos ao nosso objetivo. Para tal, não é de todo errado consultar um especialista em treino e outro em nutrição. Os nutricionistas são um ponto chave para que o resto funcione. Procure nutricionistas em Lisboa ou no Porto para começar a sua jornada para uma vida mais saudável.

Dado isto, podemos definir alguns truques para que não perca a sua motivação. Treinar sempre à mesma hora pode ser uma boa dica. Vai habituando o seu corpo ao ritmo do treino e assim acaba por fazer com que o próprio corpo peça o exercício.

Outra boa dica é treinar com amigos. Se sente pouca motivação, porque não começa a treinar com um amigo. Assim, para além da companhia, terá sempre alguém que puxe por si e vice-versa. É uma ideia simples mas que tem muito impacto.

Uma outra ideia a ter em conta é ir definindo metas. Para além dos objetivos que definem quando começa o processo, pode sempre ir definindo metas consoante a fase do treino. Poderá definir metas semanais ou diárias para que tenha sempre um desafio para cumprir. Para muitas pessoas, este truque é excelente para manter o foco.

Certo é que, manter o foco e a atenção acaba por ser um desafio tão grande quanto treinar. É importante manter os seus objetivos presentes e seguir estas dicas para que possa alcançar o sucesso pretendido. E não se esqueça que este processo não tem de ser passado sozinho. Procure por especialistas que o acompanhem através de personal training e que o ajudem a fazer tudo da melhor maneira possível.

Advertisement

Como abrir uma porta com a fechadura estragada?

Pawel Czerwinski

A fechadura da porta está estragada? O canhão não funciona? Ficou trancado fora de casa depois de vir uma rajada de vento? Descanse, porque há sempre uma solução. Por incrível que pareça, um profissional consegue abrir uma porta trancada com uma simples radiografia ou com um cartão bancário. 

Procure um especialista em abertura e reparação de fechaduras em Lisboa. A maioria destas empresas tem um piquete que está disponível para compôr uma porta estragada em pouco tempo. Algumas empresas até oferecem este serviço 24 horas por dia, porque as fechaduras não se estragam só aos dias úteis! 

Além desta opção, que é a melhor escolha para não deixar a porta ainda pior, há alguns truques caseiros que pode experimentar para reparar a fechadura. Um dos truques mais conhecidos é utilizar uma faca para abrir a porta (recomenda-se uma faca de refeição, não uma faca de corte, ou até um canivete).

Outra opção, tal como se vê nos filmes, é usar pinças para abrir a fechadura. No entanto, se não tem experiência a fazer isto, pode deixar a fechado ainda em pior estado. A outra opção, muito utilizada pelos ladrões, é uma chave maestra capaz de abrir vários tipos de fechadura, mesmo que seja preciso forçar um pouco. 

Finalmente, se não conseguir abrir a fechadura, lembre-se que pode arrombar a porta. Tanto pode procurar  uma empresa como chamar os bombeiros ou outro serviço municipal, mas convém ter consigo algum documento que comprove a sua autorização para aceder ao domicílio (uma conta, uma factura de renda ou uma caderneta predial). 

No caso de ser um problema no canhão, o mais provável é ter de o substituir. Isso requer um canhão novo, por isso demora mais tempo a resolver. Contrate sempre um técnico especializado e de confiança para reparar a fechadura e abrir uma porta estragada.

O que fazer quando meu cão rouba coisas das mesas e dos balcões?

Charles Deluvio

Se o seu cão tem a mania de roubar coisas das mesas ou do balcão, é normal que este hábito o irrite. Afinal de contas, de certeza que não gosta que o seu cão mexa nas suas coisas na cozinha. Além disso, não gostava de poder levar o seu cão consigo ao café ou ao restaurante, em vez de o deixar sempre em casa?

A primeira coisa que temos de perceber é que este comportamento só costuma surgir quando os cães são maiores. Os cães pequenos não são capazes de chegar às mesas e ao balcão. Por isso, só quando crescem é que costumam ganhar esse vício, que corresponde ao seu instinto para procurar comida. 

Quando o seu cão começar a crescer, fique atento a estes comportamentos e tente pará-los assim que surgirem. Ao corrigi-los logo que começarem a surgir, é menos provável que o cão ganhe este novo hábito. Mas como pode corrigir o comportamento do seu cão quando tenta roubar comida da mesa e dos balcões?

Quando o seu cão chegar à mesa, nunca lhe dê comida – se o fizer, está a premiar esse comportamento. Pelo contrário, deve desviar as patas do cão da mesa e acalmá-lo ou mandá-lo sentar. Isso funciona como um estímulo negativo. Não o deixe sequer sentar-se na cadeira.

Por outro lado, se o seu cão estiver habituado a horários de alimentação, é menos provável que sinta essa “insegurança” e continue à procure de comida. No entanto, um treinador de cães é a melhor pessoa para penetrar o mente do seu cão e evitar estes comportamentos. Procure um treinador de cães em Lisboa ou um treino de cães em Lisboa para reeducar o seu cão.

Quero ser treinador de cães: o que faço?

Honest Paws

Se quer ser treinador de cães em Portugal, talvez não saiba que passos tomar para seguir essa carreira. E, realmente, não é fácil. A profissão de treinador de cães não está regulada em Portugal, por isso não há nenhum curso específico que precise de ter para trabalhar como treinador. Além disso, não há nenhuma formação para treinador de cães, treinador de cães de serviço ou cães de ajuda social em escolas ou institutos públicos. 

Procurar formação

Contudo, isto não significa que possa apresentar-se como treinador de cães só porque ensinou o seu cão a dar a pata ou tem um “talento natural”. Embora essa aptidão e o gosto por animais sejam imprescindíveis, não é o suficiente. 

Para conseguir treinar e educar diferentes tipos de cães, precisa de aprender mais sobre a psicologia dos cães, a sua fisiologia, e estudar diversas técnicas de treino. Veja aqui algumas escolas em Portugal onde pode estudar treino de cães.

Procurar emprego

Se já superou essa fase e a sua dúvida é só como procurar emprego, há várias etapas. Pode abrir a sua própria empresa (uma escola para cães, creche ou infantário para cães, hotel para cães) ou registar-se como trabalhador independente.

Depois, registe-se em plataformas de serviços, como a Fixando. Tanto pode registar-se como treinador de cães, como hotel para cães ou empresa. Os clientes que estão à procura de um treinador de cães no Porto, em Lisboa ou noutras zonas do país fazem os pedidos e, depois, só tem de apresentar o seu orçamento.

Ser treinador de cães em Portugal não é impossível. Comece por apostar na sua formação e depois teça o seu próprio caminho no mundo dos negócios, escolhendo bem os seus parceiros!

Como reagir se algum imprevisto surgir antes do meu evento?

Samantha Gades

Em tempos de COVID-19, precisa de se preparar para imprevistos. E se houver novas restrições na data do evento? E se algum fornecedor encerrar devido a um surto de COVID-19? E se alguém não puder comparecer? Deixamos algumas sugestões para reagir a imprevistos antes do seu evento.

  1. Tenha sempre um plano B.

A pandemia já passou por quatro vagas e nada nos garante que esta será a última. Se está a organizar um evento presencial, tenha sempre um plano B para poder realizar o evento à distância ou, pelo menos, parcialmente online.

  1. Tenha uma lista de fornecedores suplentes.

Como pode haver algum problema com um dos fornecedores, tenha sempre uma lista com fornecedores suplentes. Isto não implica muito trabalho extra: quando estiver a procurar empresas, aponte sempre uma como “segunda opção” para usar em caso de necessidade.

  1. Tenha equipamento de vídeo preparado.

Quer seja uma conferência ou um casamento, há sempre a possibilidade de alguém não conseguir comparecer devido a um imprevisto. Para não ter de adiar todo o evento, reserve sempre equipamento de foto e vídeo que lhe permitam fazer uma transmissão online e juntar todos os convidados, mesmo que seja à distância.

  1. Procure uma empresa de organização de eventos.

Se ocorreu um imprevisto e não sabe mesmo o que fazer, procure uma empresa de organização de festas. Estas empresas têm sempre longas listas de fornecedores e já têm know-how (sempre houve imprevistos, mesmo antes do COVID-19!). Por isso, se não tem um plano B ou ficou sem um fornecedor, procure alguém com mais networking.

Não tem estofo para lidar com imprevistos? Então, reverta a ordem e comece pelo passo 4. Contrate uma empresa de organização de eventos em Lisboa ou uma empresa de organização eventos no Porto para organizar o evento e descanse até ao grande dia. Eles saberão como lidar com todas as variáveis!

5 Dicas para Gerir o Trabalho em Casa

Chris Montgomery / Unsplash

Faça um horário

O melhor truque para gerir o trabalho em casa é fazer um horário. Se está a trabalhar em casa, é fácil sentir a obrigação de que tem de estar disponível a qualquer altura. Por isso, estabeleça um horário e cumpra-o como se fosse um horário num escritório. Quando terminar o seu horário, não sinta culpa por se dedicar a si! Além disso, também não precisa de se sentir culpada por procurar a ajuda de empregadas domésticas no Porto ou empregadas domésticas em Lisboa

Procure um local luminoso

Outra dica para gerir o trabalho em casa é procurar um local luminoso. A luz ajuda-nos a despertar e aumenta a produtividade. Por isso, em vez de se fechar todo o dia no “+1” ou num canto da sala, procure a luz das janelas. Até pode adoptar uma planta como companheira de secretária!  

Agende reuniões para as horas mais silenciosas

Se costuma fazer várias reuniões, tente agendá-las para as horas mais silenciosas. A que horas é que os seus filhos saem para a escola ou para as actividades extracurriculares? A que horas costumam vir a sua casa entregar encomendas? A que horas é que os seus vizinhos costumam ligar o aspirar ou pôr a música alta? Como já deve ter encontrado um padrão, agende as reuniões para as horas mais silenciosas – na medida do possível.

Camisas que fotografam e filmam bem 

Mesmo que queira estar confortável, de calções e chinelas de meter no dedo, procure ter camisas mais formais, com padrões que ficam bem na câmara (evite os padrões psicadélicos e as riscas, que são sempre complicadas de captar) para manter um “outfit” de trabalho. Quando trocar para a t-shirt ou para a sweat, faz uma espécie de transição que serve como um “check-out” do trabalho.

Sair de casa 

Por fim, lembre-se de sair de casa! Estar sempre em casa vai fazer com que esteja constantemente a pensar no trabalho. Pior, pode até sentir-se obrigado a trabalhar. Uma forma de contrariar essa sensação é sair para um passeio higiénico no final do dia de trabalho. Depois, volta a casa – como habitualmente – pronto para fazer o jantar, descansar e relaxar.

Como organizar eventos religiosos?

Josh Applegate / Unsplash

Se está a pensar organizar um casamento ou um baptizado, saiba tudo aquilo de que precisa para organizar eventos religiosos. 

  1. Fale com a diocese. 

O primeiro passo para organizar um evento religioso é falar com o líder da congregação (padre, rabino, imã, etc). Depois de marcar uma reunião, vai ficar a saber quais são os documentos necessários para avançar com o processo. Também vai ficar a conhecer os requisitos para cada um dos noivos e até para os padrinhos. Muitas religiões requerem que os noivos se convertam antes de avançar com a cerimónia.

  1. Prepare os documentos necessários. 

Agora que já sabem aquilo de que precisam, podem começar a preparar os documentos necessários. Por exemplo, no caso do casamento, tanto a cerimónia religiosa como a cerimónia civil exigem um conjunto de documentos que precisam de pedir no Instituto dos Registos e Notariado, além de indicar o local onde querem casar, o regime de bens e o dia e hora do casamento. As igrejas podem pedir documentos adicionais, consoante a religião. 

  1. Reserve o local para celebrar a cerimónia.

Enquanto os casamentos civis se podem celebrar em diversos locais, no caso dos eventos religiosos varia muito de comunidade para comunidade. Aliás, na religião católica, varia muito de diocese para diocese e precisa da autorização do bispo para casar no exterior – se gostariam de o fazer, peçam autorização com antecedência. 

  1. Escolham o catering

Depois de decidirem o local da cerimónia, o catering é o próximo passo para organizar o evento. A maioria das quintas tem contratos com determinadas empresas de catering, por isso este passo até pode ser facilitado. No entanto, também pode acontecer o oposto. Nesse caso, procure um serviço de catering no Porto ou um serviço de catering em Lisboa na Fixando e encontre os melhores orçamentos. Se cumpre restrições alimentares, não se esqueça de fazer perguntas sobre menus adaptados.

Veja algumas dicas para organizar as tarefas domésticas

CDC on Unsplash

Se é daquelas pessoas que passa o tempo livre a fazer limpezas ou a arrumar a casa, aprenda como organizar melhor as tarefas domésticas para libertar tempo na agenda!

1 – Faça um calendário.

Faça um calendário mensal para as tarefas domésticas em função do seu horário de trabalho, datas especiais, consultas e outros eventos que podem alterar a sua rotina. Assim, já sabe quando é que vai ter tempo livre para limpar e arrumar.

 2 – Defina uma frequência.

A segunda fica é definir uma frequência para cada tarefa. Por exemplo, pode definir que lava a roupa uma vez por semana. Assim, evita acumular demasiada roupa para lavar e dias infinitos a estender, secar e dobrar.

3 – Planeie as refeições.

Preparar as refeições, lavar loiça e a banca, limpar o frigorífico, tirar gelo do congelador… Não há dúvidas que a cozinha é um dos compartimentos mais exigentes. Planeie as refeições para a semana e passe muito menos tempo a cozinhar, além de poupar (porque aproveita melhor os alimentos) e não cair na tenação de pedir delivery. 

4– O barato sai caro.

Aquela mancha de bolor que está a escovar há horas com bicarbonato de sódio? Procure produtos de limpeza profissionais que sejam realmente potentes e eficazes. Por vezes, embora sejam mais caros, poupam-nos horas infinitas a esfregar manchas na roupa ou nas paredes! 

5 – Peça ajuda a toda a família.

Para quem não vive sozinho, toda a família tem de estar incluída no plano, até os mais pequenos! Inclua o horário de todos no planeamento e tente ter tarefas diferentes em dias diferentes para pessoas diferentes, mas sempre com alguns horários livres para que todos possam conviver.

Já agora…. Pode parecer batota, mas também pode procurar empregadas domésticas em Lisboa ou empregadas domésticas no Porto para fazer algumas limpezas esporádicas e deixar a sua casa num brinquinho. Porque nós também merecemos!

Como preparar a casa para vender?

Se está a preparar-se para vender a sua casa, siga estes passos! 

Prepare os documentos. Antes de pôr a casa à venda, tem de pedir a emissão do certificado energético. Depois, quando quiser celebrar o contrato de compra e venda, precisa de ter também consigo a caderneta predial, a certidão permanente e a licença de habitabilidade (também conhecida como “licença de utilização”), a ficha técnica do imóvel (a partir de 2004) e a escritura original.

Perceba se consegue valorizar o imóvel. Pode decidir vender o imóvel tal como está ou fazer algumas obras de valorização, como trocar a instalação eléctrica ou a canalização. Perceba quais são os preços praticados para imóveis semelhantes na sua zona e se compensa fazer obras antes de vender, até porque o dinheiro gasto em obras nos últimos 12 anos serve para abater as mais-valias.

Arrume a casa para tirar fotos/ vídeo. Hoje em dia, ninguém visita um imóvel sem ver fotos primeiro. Aliás, com a pandemia, só tem a ganhar se fizer um vídeo ou uma “virtual tour” online. Mas, antes de tirar as fotos, deixe a casa tão apresentável quanto possível. E, claro, não se esqueça de abrir todas as janelas para ter luz! 

Organize a mudança. Não deixe nada para trás! Depois de entregar a casa, não pode ir bater à porta dos novos donos para dizer que se esqueceu do “varão das cortinas” ou de um candeeiro no quarto. Procure empresas de mudanças em Lisboa para conseguir levar todos os seus pertences, mesmo os mais volumosos, num só dia.
Não é obrigatório, mas limpar a casa é boa política. É sempre bom entregar a casa limpa, e para isso pode procurar empregadas domésticas em Lisboa ou serviços de limpeza a fundo. Verifique todos os armários, incluindo os da cozinha, e deixe os electrodomésticos limpos para os futuros donos.

Qual a diferença entre piscina de vinil e fibra?

Joe Calata / Unsplash

As piscinas de vinil têm um revestimento em vinil ou PVC em toda a área. São uma alternativa económica às piscinas de betão com azulejo, uma vez que o vinil pode ser aplicado com facilidade e rapidez. A superfície é suave, lisa e muito fácil de limpar. 

Ajusta-se a piscinas de qualquer formato ou profundidade, mantém a temperatura da água, e raramente acumulam algas ou fungos. Finalmente, devemos realçar que o vinil funciona como impermeabilizante, pelo que também corta esse custo.

No entanto, as piscinas em vinil têm algumas desvantagens. O vinil é um material mais frágil, daí que pode rasgá-lo sem querer (por exemplo, com um brinquedo ou com um objecto pontiagudo). Também é mais escorregadio do que outro tipo de materiais e há um maior risco de lesão ou acidentes. Em média, as piscinas de vinil duram 10 anos.

As piscinas de fibra, por outro lado, são uma estrutura rígida à base de resina. As piscinas de fibra têm uma estrutura definida, que pode ser reforçada com camadas de fibra de vidro e barreiras químicas. Com estes tratamentos, as piscinas tornam-se muito resistentes à corrosão e às altas temperaturas.

Tendo em conta esta descrição, podemos dizer que as piscinas de fibra são mais resistentes e duráveis do que as piscinas de vinil. No espaço de 10 anos, a manutenção da piscina, a nível de estrutura, deve resumir-se à pintura. No entanto, pode resolver pequenos problemas com adesivos e reparações da piscina – ao contrário do vinil, que tem de ser substituído na totalidade.

Em relação ao vinil, também tem algumas desvantagens. A primeira é não serem moldáveis. A segunda é a dificuldade no transporte, que aumenta os custos de instalação face ao vinil. A nível estético o vinil também é mais aprazível, uma vez que se adaptam a cada ambiente e têm um aspecto menos rígido. 

Se está a pensar instalar uma piscina, veja também os 10 cuidados que deve ter para manter a sua piscina sempre impecável.